Conespi se organiza contra a reforma da Previdência e a retirada de direitos dos trabalhadores e da sociedade

19-02-19-Uma das deliberações do seminário é de ampliar o diálogo com a sociedade na defesa dos direitos dos trabalhadoresEm seminário na manhã desta quarta-feira, 19 de fevereiro, na sede campestre do Sintipel (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias do Papel, Papelão e Cortiça), que debateu a conjuntura política e econômica, e as estratégias para este ano, os dirigentes sindicais do Conselho das Entidades Sindicais de Piracicaba (Conespi), entidade que representa cerca de 200 mil trabalhadores da ativa e aposentados, ratificaram a entidade enquanto força política de organização e resistência dos trabalhadores e definiu uma série de ações voltadas a combater a reforma da Previdência Social e a retirada de direitos dos trabalhadores e da sociedade. A deliberação ocorreu após os dirigentes sindicais ouvirem o professor da Unicamp e prefeito Barjas Negri, que, ao fazer análise da conjuntura econômica, disse que a economia brasileira continuará crescendo pouco, enquanto o consultor sindical e membro do DIAP, João Guilherme Varjas Neto, que, ao abordar a conjuntura política e social, declarou que a sociedade brasileira terá a percepção de ataque aos seus direitos na proposta de reforma da Previdência Social que o presidente Jair Bolsonaro apresentará nesta quarta-feira, 20 de fevereiro, ao Congresso Nacional. “Aí, sim o trabalhador e a sociedade vão começar a entender o que é este novo governo”, enfatizou.

O seminário foi coordenado pelo presidente do Conespi, Wagner da Silveira, o Juca dos Metalúrgicos, com a finalidade de definir as estratégias do movimento sindical da cidade a ser desenvolvido ao longo deste ano, quando o governo federal prepara mais ataques aos trabalhadores e à sociedade. “O nosso objetivo foi de reunir os nossos dirigentes para analisarmos a atual realidade e, a partir disso, definirmos ações a serem desenvolvidas e é o que estamos fazendo”, disse.

Enquanto Barjas Negri declarou que o Brasil viveu sua principal crise econômica dos últimos 50 anos, provocando quase 13 milhões de desempregos, e que continuará crescendo de “forma modesta”, enquanto que o mundo tem crescido 3,5%, consequentemente, gerando pouco emprego, o consultor João Guilherme Vargas Neto destacou que a eleição de Bolsonaro é resultado da recessão econômica vivida no país, que atingiu todos os níveis da sociedade, e que o novo presidente da República ampliará os ataques aos trabalhadores brasileiros, como já o fez com a Medida Provisória 871, que em nome de um “pente fino” nas aposentadorias concedidas pela Previdência Social está colocando mais obstáculos para o trabalhador rural se aposentar, inclusive tirando o poder dos sindicatos rurais. Segundo ele, este ataque aos direitos trabalhista será ampliado, agora, trazendo no bojo deste projeto da Reforma da Previdência a implantação da carteira de trabalho “verde e amarelo”, onde o trabalhador terá menos direitos, correndo o risco de perder direitos históricos, como o 13º salário, férias……

Diante de todo este cenário, o vice-presidente do Conespi, José Antonio Fernandes Paiva, destacou que a entidade manterá e intensificará a intervenção dos trabalhadores nos diversos fóruns de participação e representação na sociedade, assim como fortalecerá a unidade de ação na defesa dos direitos sociais e trabalhista. Outra decisão é de ampliar o debate sobre a união dos trabalhadores de Piracicaba e região e a representação política também foram pontos estabelecidos no seminário, quando os dirigentes ainda reforçaram a participação na luta em defesa da manutenção da Justiça do Trabalho, na defesa do aumento real do salário mínimo e no fortalecimento da unidade interna para intervenção social, inclusive ampliando a participação com os movimentos sociais, universidades e igrejas. Entre os atos já programados estão o Dia Internacional da Mulher, em 8 de março; em 28 de abril, Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho, e em primeiro de maio, Dia do Trabalhador.

Vanderlei Zampaulo – MTb-20.124