Conespi se reúne com gerência da Previdência Social e cobra agilidade na concessão de benefícios

WhatsApp Image 2019-10-14 at 11.25.11Membros da diretoria executiva do Conespi (Conselho das Entidades Sindicais de Piracicaba), entidade que representa cerca de 200 mil trabalhadores da ativa e aposentados de Piracicaba e região, se reuniram nesta manhã de segunda-feira, 14 de outubro, com a gerente da Previdência Social na cidade, Raquel Fornassaro Diehl Victória, para saber os motivos da demora na concessão de benefícios, que está chegando a seis meses, e para pedir maior agilidade. No encontro, realizado na própria Previdência Social, a gerente, que estava acompanhada do chefe do serviços de benefícios, Clarêncio Vitti e de Mônia Pasini, do Programa de Educação Previdenciária, reconheceu a demora, mas diz que a meta da nova presidência do INSS é de que até dezembro o tempo de concessão seja de 45 dias.

A executiva do Conespi, representada pelos dirigentes José Antonio Fernandes Paiva (Sindicato dos Bancários), Milton Costa (Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil), Francisco Pinto Filho – Chico (Sindicato dos Papeleiros) e Roberto Previde (Comerciarios), além da diretora do Sindicato dos Bancários, Olívia Brossi, relatou que tem aumentado o número de reclamações recebidos de trabalhadores que estão aguardando o pedido de aposentadoria. “Além disso, o fato de todo sistema ter sido informatizado faz com que parte dos trabalhadores tenha mais dificuldade para requerer a aposentadoria. Nem todos os trabalhadores tem esta facilidade”, disse Paiva.

A gerente explicou que em função de que 40% dos funcionários do INSS se aposentaram nos últimos tempos e não foram feitas novas contratações, a nova presidência do Instituto determinou que todo atendimento passasse a ser eletrônico, através do site www.meuinss.com.br utilizando da tecnologia para conseguir dar conta da demanda . Como tudo ainda é novo, a gerente Mônica Fornassaro reconhece que estava havendo uma demora maior para a concessão dos benefícios, mas que a meta, até dezembro, é reduzir para 45 dias. “Neste último mês de setembro ainda não temos o relatório, mas com certeza, já deve estar diminuindo este tempo”, calculou.

Com isso, hoje, todo requisição de aposentadoria é eletrônica e entra em uma fila única, assim como a análise dos pedidos. Segundo ela, no Estado de São Paulo, a Previdência conta com 1466 funcionários para fazer esta análise dos pedidos, sendo que eles têm metas para serem cumpridas.

Para disseminar estas mudanças e preparar as entidades sindicais para que possam dar orientações aos trabalhadores, a meta do Conespi é de marcar um novo encontro com a gerência e técnicos da Previdência para que todos os sindicatos filiados possam participar e ser capacitados. “Queremos promover um encontro mais amplo, inclusive com a participação de dirigentes e funcionários que cuidam deste serviço nos sindicatos, enfim, garantindo uma preparação para que os trabalhadores possam ser melhor orientados na hora que for requerer a aposentadoria ou serviços da Previdência”, disse Milton Costa.

Vanderlei Zampaulo – MTb-20.124