MP sobre sindicatos contraria lógica da reforma trabalhista e é caminho para ‘caos’

Para coordenador nacional de Promoção da Liberdade Sindical do MPT, governo dificulta organização em vez de apostar no diálogo social

São Paulo – As primeiras leituras da recém-editada Medida Provisória 873, sobre financiamento de entidades sindicais, permitem ao titular da Coordenadoria Nacional de Promoção da Liberdade Sindical (Conalis, do Ministério Público do Trabalho), o procurador João Hilário Valentim, identificar novos efeitos drásticos no sistema, possíveis ataques à liberdade – coletiva e individual – e uma contradição à própria lógica da “reforma” trabalhista, que pregava plena negociação. Para ele, em um momento já delicado do país, a MP vai no sentido contrário ao do diálogo social e pode apontar um caminho de “caos” jurídico, mas também social.

CONTINUE LENDO>>>>REDE BRASIL ATUAL